Qual a função do certificado digital para condomínios?
2 de janeiro de 2020
Como fazer um bom controle de visitantes na portaria?
6 de janeiro de 2020

O que está incluso na taxa do condomínio? Como saber se o valor é justo?

A definição da taxa de condomínio é uma dúvida que está presente na vida de todos os moradores. Até alguns síndicos se perdem no momento de explicar como o cálculo é baseado. Por isso, é fundamental conhecer todos os fatores que compõem este cenário para julgar se você está pagando uma taxa justa para contribuir com toda a comunidade.

Também chamada de cota condominial, a taxa de condomínio é um valor cobrado todos os meses pela administração do espaço para conseguir arcar com todos os gastos gerados pelo empreendimento. Todas as unidades precisam pagar esta tarifa para que a gestão do espaço possa ser realizada sem dificuldades.

Fatores que alteram a taxa do condomínio

Entre os principais pontos analisados para a composição da taxa, podemos citar, prioritariamente, as contas de água e energia elétrica do empreendimento. É o fator mais básico, pois o condomínio precisa arrecadar, no mínimo, os valores necessários para as contas básicas.

Na sequência, coloca-se a folha salarial dos funcionários do condomínio e o investimento em equipamentos e consertos.

Todos os materiais de construção, enfeites, estruturas, elevadores, limpeza e outros pontos também devem estar contemplados no valor final, assim como a possibilidade de obras.

Caso aconteça qualquer problema no condomínio, a empresa administradora ou o síndico tem por obrigação utilizar esse caixa para fazer o reparo imediato.

Realização do cálculo

Para concluir qual seria a melhor taxa de condomínio para o espaço em que você mora, é possível seguir um cálculo básico. É necessário somar todas as despesas do condomínio que já foram citadas, incluindo o IPTU. É necessário fazer uma projeção pelos próximos 12 meses, estabelecendo uma média de gastos.

Para tornar a conta ainda mais próxima dos eventuais gastos, é preciso aplicar um índice de inflação para ajustar o valor. É notório que, dificilmente, os custos do condomínio não aumentarão dentro de um ano. Acrescente uma taxa extra pensando em imprevistos e despesas extras, como necessidades de reparo e reforma.

Após este cálculo, basta repartir o valor pelo número de moradores do local. Mas é importante destacar que o valor deve ser aprovado em assembleia com todos os moradores presentes, de preferência no início do ano.

O que diz a lei?

É importante pontuar que o pagamento da taxa de condomínio não é um procedimento opcional. Segundo o Código Civil, todos os moradores possuem a obrigação de colaborar com as despesas de condomínio.

Existem duas formas de estabelecer a tarifa: taxa fixa ou rateio.

O rateio é extremamente aplicado, pois prevê as contas daquele mês em curso e cobra de acordo com os valores.

Já a taxa fixa necessita daquele estudo anterior para funcionar de forma regular, sempre considerando a divisão igualitária dos valores.  Também podem ser estabelecidas outras variações de acordo com a forma que o condomínio trabalha.

Considerações finais

A ASC Service é uma empresa especializada em gestão de condomínios, possuindo expertise em assuntos como o cálculo de taxa de condomínio. Uma boa administração também é responsável pela organização dos gastos, cobrando dos moradores um preço justo. Conheça hoje mesmo nossos serviços!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *