Bicicletário no condomínio: 3 dicas que você precisa conhecer
5 de fevereiro de 2020
Condomínio edilício mescla espaços coletivos e individuais
7 de fevereiro de 2020

Inadimplência no condomínio pode ser resolvida com uma boa administração

De fato, quando vivemos em comunidade, estamos passíveis a lidar com problemas pelo percurso. No papel de síndico, você certamente já notou que existe um real obstáculo na inadimplência no condomínio.

Sem dúvida, lidar com a inadimplência no condomínio é uma tarefa árdua e complicada sem a orientação certa. Afinal de contas, além de gerar incômodos à sua função, isso também prejudica aqueles cujas contas são pagas em dia.

Por isso, esse pode representar para os síndicos os dos principais e maiores desafios. Sendo assim, como controlar e lidar com a inadimplência no condomínio?

Inadimplência no condomínio

Infelizmente, é incomum um síndico que não tenha que lidar ao menos com um morador inadimplente no condomínio. Além disso, o síndico não é o único prejudicado pela ausência de pagamento das cotas do condomínio. De fato, a inadimplência condominial é um problema que abrange todos os moradores.

Por exemplo, algumas consequências são:

  • Déficit na verba dos empreendimentos condominiais;
  • Pagamento extra e inflacionado para os demais moradores;
  • Gerenciamento de crise por parte do síndico, podendo envolver cobranças judiciais.

De fato, na crise econômica que o Brasil está passando, muitos cidadãos acabam desempregados ou sujeitos a cortes financeiros. Consequentemente, esse cenário influencia de modo direto nos atrasos de pagamento das taxas do condomínio.

Quais medidas tomar para diminuir a inadimplência no condomínio?

De fato, é sempre melhor prevenir uma inadimplência do que ter que remediá-la. Assim, a primeira dica para prevenir e evitar os casos de inadimplência é mantendo uma boa organização financeira por parte do síndico. Ou seja, é indicado observar sempre com atenção e cuidado quaisquer arrecadações de taxas condominiais.

Essa é uma importante medida para que os possíveis déficits não passem despercebidos, transformando-se em bolas de neve. Ou seja, quanto antes o problema for notado pelo síndico, mais ligeiro ele poderá vir a agir. Assim, torna-se mais simples e descomplicado controlar o número da dívida da inadimplência, bem como o modo como ela reverberará nas finanças do condomínio.

Além disso, cabe ao síndico também notificar os moradores do condomínio que não pagarem com antecedência. Isto é, lembrando-os sobre o vencimento da mensalidade. Essa medida pode ser tomada via aplicativo de mensagem, e-mail, correspondência ou o próprio app do condomínio.

Outra saída para definir como lidar com inadimplência no condomínio é convocando uma reunião com a assembleia. Desse modo, há uma maior participação no processo de discussão e definição das devidas penalizações às inadimplências.

Afinal, é importante que as medidas estabelecidas sejam conhecidas e concordadas por eles, decidindo, por exemplo:

  • A notificação deve ser feita a contar de quantas mensalidades atrasadas?
  • Quando deve ocorrer uma cobrança de ordem judicial?
  • Qual valor extra deve ser cobrado como juros pelo atraso?

Para aliviar a barra nesses casos de inadimplência no condomínio, é importante contar com um fundo de reserva para questões emergenciais. Essas e outras dicas administrativas você confere no site da ASC Service!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *