O que é SPDA? Veja como trazer mais segurança para o condomínio
14 de agosto de 2020
Campanha do agasalho no condomínio: veja por que e como fazer
19 de agosto de 2020

O que é e como funciona a economia compartilhada no condomínio?

Já ouviu falar em economia compartilhada no condomínio? Se não ouviu, é provável que comece a ouvir com mais frequência, pois é uma ótima alternativa para diminuir custos com serviços e despesas.

Considerando que o cenário atual é de crise e que promete se agravar em consequência da Covid-19, a tendência é o aumento da procura por soluções que ajudem a contornar o momento difícil.

E a economia compartilhada no condomínio surgiu exatamente em época de crise, em 2008. Sem dúvida, se mostrou uma boa saída para muitos condomínios mundo afora.

Mas, afinal, o que é economia compartilhada?

Economia compartilhada, ou economia colaborativa, surgiu inicialmente no setor terciário, em cooperativas, e depois foi ganhando outros terrenos até chegar nos conjuntos residenciais.

O mundo em crise, consumindo e degradando recursos naturais como nunca, mas hiperconectado. Esses elementos foram colocados no mesmo caldeirão até que se chegou nessa ideia: por que, em vez de se levantar uma grana preta para comprar um produto novo, não se compartilha os valores e o uso com outras pessoas interessadas em adquiri-lo?

Por que, em vez de arcar com as despesas de um aluguel caríssimo fornecendo apenas um tipo de produto ou serviço, não se compartilha o espaço e os valores com outros interessados em ter um ponto de venda?

Por que as pessoas não trocam produtos usados, mas funcionais, que não têm interesse, por outros no mesmo estado e nos quais têm interesse?

A ideia central da economia compartilhada é compartilhar o consumo e promover atividades colaborativas, o velho escambo.

Tal medida gera mais economia, pois os custos são compartilhados, reduz-se a necessidade de produção de novos produtos, aliviando o impacto ambiental, e de quebra promove uma rede de solidariedade.

Formar tal rede era mais complicado no mundo offline, mas graças à internet, encontrar pessoas com necessidades e desejos em comum se tornou bem mais simples.

Como é a economia compartilhada no condomínio?

E como se dá esse conceito no universo de condomínios?

Imagine receber uma consulta jurídica sem pagar um tostão ou receber aulas de inglês sem sair do apartamento? Essa é uma das possibilidades da economia compartilhada no condomínio.

Naturalmente, em um prédio, há moradores que trabalham em diferentes profissões, no entanto, devido à falta de tempo ou dificuldades de relacionamento, a maioria ignora o que seu vizinho faz para ganhar a vida.

A economia compartilhada no condomínio promove essa troca de informações para proporcionar mais comodidade e vantagens financeiras.

Um exemplo é a troca de trabalhos. Uma cabeleireira precisa de um bolo de aniversário e propõe à vizinha confeiteira uma troca: você faz o bolo que preciso e eu te pago cuidando do seu cabelo.

Outra possibilidade de economia compartilhada no condomínio é no transporte. Se a maioria das crianças estuda em uma mesma escola, pode-se se combinar um revezamento para que apenas um dos pais leve as crianças para a escola para, dessa forma, gerar economia de gasolina e de tempo.

Como aplicar esse conceito no condomínio?

Uma medida providencial é elaborar um aplicativo ou uma página no site da administradora do prédio com todos os moradores interessados em compartilhar suas habilidades.

Outra ação interessante é elaborar no espaço do prédio um co-working, um escritório compartilhado para moradores que trabalham home office.

Nesse sistema, é possível dividir os custos de uma rede wi-fi no local, que pode ser em um salão de festa não utilizado, uma sala, etc, e o mesmo ambiente de trabalho. Sem dúvida, facilitará a troca de informações e possibilidades de negócios.

Gostou deste conteúdo sobre economia compartilhada no condomínio? Então curta, compartilhe, avalie. Seu apoio faz a diferença!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *