Exercícios para fazer em casa durante a crise da COVID-19
22 de junho de 2020
6 motivos para morar em condomínio que você não pode ignorar
26 de junho de 2020

A importância de fazer a desinfecção das áreas comuns do condomínio

A desinfecção das áreas comuns do condomínio nunca foi tão necessária quanto hoje em dia. Para entender tudo que precisa ser feito em um condomínio a fim de garantir a segurança de todos, confira o artigo a seguir!

Desinfecção das áreas comuns do condomínio

De fato, o distanciamento social pode ser especialmente difícil para as pessoas que moram em condomínios, já que a maioria deles abriga dezenas de famílias. Como resultado, coisas simples como pegar elevadores, mexer em maçanetas ou entrar com o carro na garagem podem trazer riscos à saúde. Por isso, a desinfecção das áreas comuns do condomínio é tão importante!

Embora algumas áreas de entretenimento dos condomínios tenham sido fechadas, como academias, piscinas e outros ambientes que podem gerar aglomerações, existem alguns locais de acesso coletivo que precisam continuar funcionado.

Por isso, alguns estados têm definido regras rígidas com relação às normas de higienização. Um exemplo disso é o Distrito Federal, que decretou que a desinfecção das áreas comuns do condomínio deve ocorrer a cada duas horas, entre as 6h e as 22h.

Veja uma das equipes da ASC Service em ação:

Quais medidas precisam ser adotadas?

Embora a maioria dos Estados não tenha criado normas de desinfecção das áreas comuns do condomínio, as recomendações do Ministério da Saúde devem ser seguidas à risca.

Em primeiro lugar, os funcionários responsáveis pela limpeza do condomínio deve ter à sua disposição todos os equipamentos de proteção necessários para que ele possa realizar o seu trabalho de forma segura.

Além disso, ele deve ser orientado a desinfetar com frequência as superfícies que são sempre tocadas, como as portas e botões dos elevadores, maçanetas e corrimões. Para essa limpeza deve ser usado álcool líquido 70% ou produtos que contenham alvejante e hipoclorito de sódio em sua composição.

Por outro lado, também é responsabilidade do condomínio disponibilizar dispensers com álcool em gel 70% em áreas de acesso ou grande circulação, como na garagem e o piso térreo. Além disso, a administração do condomínio evitar o controle de acesso por biometria. Caso isso não seja possível, a desinfeção do equipamento deve ser feita com mais frequência.

O que você pode fazer?

De fato, a maior parte das medidas de desinfecção das áreas comuns do condomínio é responsabilidade da administração. Entretanto, cada morador pode fazer sua parte para se proteger contra a COVID-19.

As boas práticas de higiene devem ser seguidas, independente do tipo de residência. Mesmo que seja difícil, o distanciamento social deve ser mantido no interior dos condomínios. Para isso, evite pegar elevador com pessoas que não moram no mesmo apartamento que você.

Por outro lado, lembre-se se reforçar os sacos de lixo, usando um que tenha material resistente e enchendo-o até no máximo 2/3 da capacidade total. Além disso, se possível, tente flexibilizar o horário de trabalho das pessoas que trabalham na sua casa, em especial se elas pegam transporte público.

Por fim, para evitar o aumento desnecessário de pessoas dentro do condomínio, evite pedir comida por delivery ou passear com seu animal de estimação. O melhor a se fazer é ficar em casa e sair para fazer apenas o que for necessário!

Limpeza e conservação ASC Service

Para ajudar você e o seu condomínio a permanecerem seguros, a ASC Service oferece serviços de desinfecção das áreas comuns do condomínio. Para conhecer todas as vantagens, acesse nosso site!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *