Portaria remota: redução de custos e aumento da segurança
12 de julho de 2018
Segurança em condomínios: uma nova visão para os síndicos
18 de julho de 2018

Corrupção nos condomínios: invista em empresas consolidadas para se livrar do problema

A corrupção nos condomínios é um tipo de problema que muitos moradores sequer cogitam na grande maioria dos casos, mas a sua ocorrência é muito mais comum do que se imagina e as consequências podem ser desastrosas quando a questão não é combatida a tempo.

Infelizmente, grande parte dos brasileiros já está familiarizada com a incidência de atitudes corruptas, mas, mesmo que sobrem cuidados em relação a terceiros em inúmeras situações, muitos ainda não se dão conta de que o problema pode residir na porta ao lado.

A seguir, saiba mais sobre a corrupção nos condomínios, descubra como detectá-la e conheça as principais medidas para evitar ou combater a sua ocorrência!

Quais as principais características do problema?

Muito além de todos os problemas técnicos que uma gestão corrupta pode acarretar na manutenção do condomínio, a própria convivência coletiva é prejudicada, uma vez que o sentimento de cooperação e coletividade são consumidos pelas suspeitas.

A corrupção nos condomínios não envolve apenas síndicos, mas pode abranger interesses de moradores mal-intencionados, prestadores de serviços e outros agentes em busca de benefícios próprios. Confira algumas das situações mais comuns:

  • Elaboração de contratos superfaturados com empresas terceirizadas;
  • Troca de favores entre moradores e síndico por meio dos dispositivos de regulação do condomínio;
  • Negociações escusas com devedores para a não realização de cobrança judicial;
  • Uso da função de síndico para questões fora do interesse comum do condomínio, como negociações com imobiliárias ou benfeitorias em prol da valorização do próprio imóvel;
  • Realização de caixa dois no dinheiro arrecadado para despesas fixas;
  • Beneficiamento de determinados condôminos em troca de possíveis votos para reeleição ou outras vantagens;
  • Por meio de negociatas, beneficiar empresas menos qualificadas para fornecimento de gás, água, manutenção dos elevadores, etc.

Como se não bastasse a profunda crise de credibilidade que esse tipo de situação pode acarretar em um imóvel de convivência coletiva, o problema ainda atrapalha a tomada de decisões de futuras gestões, frente ao clima de desconfiança.

O problema de corrupção nos condomínios ainda compromete a edificação em si, que pode ser desvalorizada em razão da imagem defasada que é criada quando as irregularidades são descobertas.

Os próprios fornecedores e prestadores de serviço têm seu mercado precarizado, pois as empresas fraudulentas são capazes de praticar valores fora da realidade do segmento e criar uma cadeia de influência que compromete a ação dos negócios idôneos.

Como detectar e combater a corrupção nos condomínios?

Evitar a corrupção nos condomínios exige atenção e comprometimento por parte de todos os moradores – e não apenas daqueles eleitos para os cargos de gestão!

Uma pasta de prestação de contas é indispensável e deve conter todas as informações sobre arrecadação e gastos, desde os menores até os mais significativos.

Esse tipo de documento deve ser de acesso geral entre os condôminos e ter a sua consulta liberada a qualquer momento, tanto para a realização de auditorias periódicas, quanto para “checagens surpresa” em situações com suspeitas de má conduta.

Outra ferramenta é o balanço mensal, que deve ser enviado todos os meses aos moradores com um resumo do que foi gasto e obtido durante o período.

Além dessas ações básicas, existem outros meios de evitar a corrupção nos condomínios:

  • Estabelecer critérios específicos para contratação de serviços e compra de materiais;
  • Incentivar todos a participarem das reuniões e assembleias de forma transparente;
  • Definir um conselho fiscal para que alguns condôminos analisem as contas periodicamente;
  • Monitorar ativamente o trabalho de empresas prestadoras de serviço e só contratá-las mediante critérios e exigências bem definidas;
  • Jamais utilizar contas pessoais para administrar as questões financeiras do condomínio;
  • Jamais permitir a contratação de serviços ou aquisição de bens comuns sem nota fiscal;
  • Estabelecer um planejamento de reformas e melhorias futuras para que toda ação seja prevista e aceita por todos;
  • Criar uma cultura coletiva em torno do hábito de prestação de contas, tornando a participação dos moradores mais ativa e incisiva.

É inegável que esse tipo de cuidado envolve inúmeras questões e, muitas vezes, pode representar um verdadeiro desafio em locais que já têm seus processos pré-definidos.

Felizmente, já existem opções de empresas terceirizadas capazes de lidar com essas questões tão delicadas e garantir mais tranquilidade ao convívio dos moradores!

Com soluções em assessoria de condomínios, é possível eliminar todos os problemas de gestão, estabelecer uma prestação de contas altamente eficiente e ainda garantir assessoria para questões técnicas e jurídicas.

Quer saber ainda mais sobre o tema?

Atitudes corruptas podem ser mais comuns do que gostaríamos, mas com um bom trabalho de engajamento ou por meio da ação de empresas sérias do ramo, é possível evitar esse tipo de problema.

Gostou de saber mais sobre a corrupção nos condomínios? Você já sofreu com a ação de gestores mal-intencionados? Então continue acompanhando o conteúdo da ASC Services e não perca nenhuma novidade sobre o assunto!

1 Comentário

  1. […] prestado condiz com os valores cobrados. Infelizmente empresas do setor também são afetadas pela corrupção, especialmente aquelas que não são consolidadas no […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *