Como funcionam as contribuições ao sindicato dos condomínios?
28 de fevereiro de 2020
Qual a função de um zelador? Descubra aqui!
12 de março de 2020

Como se prevenir do Coronavírus no condomínio?

O Coronavírus no condomínio é uma preocupação cada vez mais alarmante e urgente nesses locais. Afinal de contas, em meio a uma “histeria coletiva”, muitas informações falsas, equivocadas e incongruente são repassadas. Qual o risco de contrair Coronavírus nas áreas comuns do condomínio? Além disso, quais medidas o condomínio deve tomar e incentivar para manter os residentes seguros? Isso é o que você descobre a seguir!

Coronavírus no condomínio

Com um número crescente de casos confirmados de Coronavírus no Brasil e cerca de 100.000 em todo o mundo, a população está cada vez mais tensa a respeito de como proteger os espaços comuns. Isto é, sejam eles metrôs, escritórios ou condomínios de apartamentos.

De fato, há evidências de que o vírus é transmitido principalmente por gotículas respiratórias. Ou seja, aquelas gotículas muitas vezes visivelmente expelidas quando alguém tosse ou espirra. Assim, as recomendações para cobrir tosses e espirros, lavar as mãos, limpar superfícies e manter o distanciamento social são cruciais.

Quais os riscos de Coronavírus no condomínio?

Embora seja confirmado que edifícios de todos os tipos são altamente eficientes na propagação de doenças, os especialistas no assunto, atualmente, enxergam áreas comuns, como saguões e corredores de condomínio, como áreas de baixo risco.

Por exemplo: você raramente estabelece um contato próximo por um período prolongado com seus vizinhos. Por isso, há uma maior chance de contrair o vírus de um colega de trabalho, sentado a um metro de distância de você, do que contrair Coronavírus de um vizinho do prédio.

Prevenção de Coronavírus no prédio

Lavar as mãos

Isso é sempre importante, mas especialmente agora. Lave as mãos por 30 segundos, com sabão, e remova com bastante água.

Evitar apertar as mãos

Busque outras maneiras de saudação educada que evitem o contato físico, medida básica que pode servir como prevenção na contaminação do vírus.

Desinfectar as superfícies comuns

O ponto crucial de todo o foco da lavagem das mãos é que é improvável que você pegue o vírus de alguém que tosse ou espirra diretamente no seu rosto. Em outras palavras, é muito mais provável que você pegue o vírus tocando em algo que outra pessoa tocou depois de tossir na própria mão. De fato, isso pode ser parcialmente evitado pela desinfecção de superfícies.

As superfícies mais comumente tocadas em condomínios e escritórios, especialmente espaços compartilhados por moradores e visitantes, são prioritárias. Por exemplo, as maçanetas, os corrimãos e os botões de elevadores devem ser desinfetados regularmente. Além disso, se alguém espirrar ou tossir no elevador, leve a mão ao rosto e evite aspirar.

Isso, sem dúvida, ajudará a manter algum nível de segurança nos prédios, evitando a proliferação de Coronavírus no condomínio. Gostou da dica e quer saber mais sobre como zelar pela segurança de funcionários, moradores e responsáveis? Confira o site da ASC Service!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *