O síndico responde com patrimônio próprio por danos ao condomínio?
6 de maio de 2020
Quais as vantagens do fundo de reserva para o condomínio?
8 de maio de 2020

Contato seguro no condomínio em época de COVID-19: como proceder?

O contato seguro no condomínio em época de COVID-19 requer a tomada de decisões nada fáceis, a fim de manter a responsabilidade perante a vida de todas as pessoas e, também, evitar o pânico.

Posto que a pandemia do novo Coronavírus exige drásticas mudanças no dia a dia de todos, tal realidade não seria diferente nos condomínios. Por fim, a minimização dos riscos de sua propagação exige que síndicos e moradores contribuam para otimizar o fluxo de pessoas no interior de espaços comuns, evitando aglomeração e aprimorando a limpeza dos ambientes.

Reduzir o acesso às áreas comuns

Os síndicos não só podem, como devem, reduzir o acesso às áreas comuns, tais como playgrounds, piscinas e, até mesmo, elevadores. Assim sendo, cabe lembrar que, no que diz respeito a estes, não é possível ou viável discriminar os indivíduos que precisam utilizá-los.

A princípio, a higienização dos elevadores e de todas as áreas que franqueiam acesso aos condomínios deve ser priorizada e levada a cabo com o maior rigor possível, mediante a fiel observação das orientações sanitárias advindas de autoridades competentes.

Sob o mesmo ponto de vista, embora saibamos que o vírus não sobrevive nas águas tratadas com cloro, é altamente recomendável evitar a utilização de piscinas, devido ao contato com outros indivíduos, bem como a utilização compartilhada de vestuários e cadeiras.

Tanto quanto as demais áreas comuns, as academias também merecem atenção especial. Nesse sentido, devido ao fato de serem ambientes fechados e, em muitos casos, pequenos, elas devem ser evitadas.

Primeiramente, as pessoas entram em contato frequente nas academias, tocando os mesmos aparelhos de ginástica, aeróbicos e de musculação. Além disso, também dividem bebedouros, colchonetes e bancos.

No entanto, uma boa alternativa pode ser encontrada na realização de exercícios em ambientes abertos e distantes de outros indivíduos ou, preferencialmente, em sua própria casa. Com a finalidade de evitar o compartilhamento de acessórios, o intuito dessas medidas é tornar mais difícil a propagação do vírus.

Higienizar as mãos após utilizar elevadores

Em conformidade com as características do equipamento, cada botão dos elevadores consiste em superfícies frequentemente tocadas. Mesmo assim, não é preciso deixar de usá-los e optar exclusivamente pelas escadas. Portanto, basta observar as medidas de segurança.

Em outras palavras – e sem mencionar o fato de que muitos não dispõem das condições físicas necessárias para chegar a seus andares por meio das escadas –, basta higienizar corretamente as mãos após tocar nos botões de elevadores.

Com o fim de subir de escadas, se essa for a sua preferência, é preciso ter cuidado, também, com as superfícies. Elas são costumeiramente tocadas pelas pessoas que passam por elas, como maçanetas e, sobretudo, corrimões.

Ademais, não há motivos para recear adentrar em elevadores se alguma pessoa estiver usando máscara. Em segundo lugar, essa é a forma correta de agir, sobretudo para as pessoas que apresentam sintomas como espirros, dores de garganta e tosses secas.

Para garantir o contato seguro no condomínio em época de COVID-19, lembre-se de não cumprimentar com apertos de mão.

Gostou do nosso artigo? Então, conheça as soluções que a ASC Service disponibiliza para o seu condomínio para ajudar você e os seus condôminos a passarem por essa fase tão desafiadora com o máximo de tranquilidade!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *