Monitoramento em tempo real: o guarda oculto do seu condomínio e empresa
15 de janeiro de 2019
Empresa de terceirização saudável: como avaliar se a empresa que você contratou está neste nível?
4 de fevereiro de 2019

Conheça o botão de pânico, o aliado da vigilância patrimonial

Ao considerar a instalação de um sistema de segurança (alarme), em diversas ocasiões você será aconselhado a instalar também um botão de pânico.

Mas, muitas dúvidas surgem neste momento. Que usos podem ser dados ao botão de pânico nos sistemas de alarme? Quais são os usos mais comuns? É mesmo aconselhável?

Neste artigo, vamos explanar um pouco mais acerca do assunto, considerando seus usos prioritários.

O que o botão de pânico agrega dentro da vigilância patrimonial?

Os alarmes de segurança têm diferentes maneiras de notificar a sua central. Através dessas notificações é que se recebe o que anda acontecendo na instalação onde o sistema de segurança está localizado.

Chegam sinais com diferentes prioridades e variedades, como:

  • Um detector de movimento que possui a bateria baixa;
  • Uma interferência em determinada zona;
  • Uma situação de coerção;
  • Um aviso pelo botão de pânico.

Os sinais recebidos pela Central de Recepção de Alarmes através de um botão de pânico e coerção são considerados prioritários. Desta forma, eles são os primeiros a serem atendidos.

Com a recepção deste tipo de sinal, o receptor central de alarmes entende que a vida da pessoa que enviou o referido alerta não só está em perigo, mas precisando de auxílio urgente.

Isso significa que, se você tem um botão de pânico, deve ter muito cuidado ao pressioná-lo. Jamais o faça por brincadeira ou para verificar sua operação.

Quando a central de recepção de alarmes não verifica normalmente com o usuário?

No caso em que o sistema de alarme tem verificação de vídeo, a estação de monitoramento central vai ver primeiro o que está acontecendo. Depois de receber o sinal através do botão de pânico, ela age com as devidas condutas em caso de roubo ou agressão real.

Como é o botão de pânico?

Ele é um pequeno dispositivo que pode ser facilmente escondido em qualquer lugar (sob um balcão e outro local oculto). Sendo assim, é possível notificar uma situação de emergência máxima de maneira fácil e até discreta.

Não há a necessidade de digitar códigos ou fazer chamadas, já que, ao pressionar o botão, a notificação para o recebimento na central de alarmes será feita automaticamente.

Quando este recurso pode e deve ser usado?

Geralmente ele é usado para os eventos mais comuns, como invasão, roubo e agressão. Mas também pode ser utilizado para emergências de saúde. Por exemplo, se os idosos moram em nossa casa e têm:

  • Algum tipo de problema médico;
  • Incapacidade em caso de emergência.

Eles podem pressionar o botão de pânico para notificar que algo não está certo.

E este recurso não é somente voltado para quem está na terceira idade. O botão de pânico também é perfeito para pessoas que estão em convalescença ou em estado de mobilidade reduzida e que têm que passar algum tempo sozinhas. Este, apesar de ser um uso básico, pode salvar vidas.

Mas, além destas funcionalidades, é possível também alertar sobre incêndios, inundações ou outros eventos que exigem resposta imediata.

Você possui alguma dúvida a respeito do botão de pânico? Relate-a nos comentários e teremos satisfação em esclarecê-la.

Para saber mais sobre soluções de segurança patrimonial, entre em contato com a ASC Service.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *