O condômino que fez acordo parcelado de pagamento de dívida pode votar em temas na assembleia condominial?
21 de março de 2019
5 dicas legais e práticas para ter mais qualidade de vida
29 de março de 2019

Como reagir em situações de brigas de casais no ambiente condominial?

Qualquer relacionamento passa por altos e baixos, este segundo podendo gerar conflitos e divergências que culminam em discussões e, em casos mais grave, até agressões e fatalidades. Ainda que o que aconteça na vida de um casal entre quatro paredes não seja de interesse de ninguém, brigais de casais no ambiente condominial podem tirar o sossego dos vizinhos – ou colocar a integridade física de uma das partes em risco.

Por ter medo de invadir a privacidade do casal que está em meio a uma discussão, tanto moradores quanto funcionários não sabem como agir neste tipo de situação. Porém, algo precisa ser feito para que se preserve a ordem no condomínio e para que nada mais grave aconteça aos envolvidos.

O que o síndico deve fazer?

O síndico é eleito para ser um representante legal dos condôminos, mas não cabe a ele intervir ou intermediar brigas de casais no ambiente condominial ou mesmo entre vizinhos. Porém, sempre que uma situação destas está em andamento, ele precisa ser comunicado, pois cabe a ele consultar um especialista, ver o estatuto vigente e, se necessário, chamar a polícia – este último pode ser realizado por qualquer pessoa, seja ela moradora ou funcionária do condomínio.

Quando a discussão se torna barulhenta, o casal envolvido pode ser advertido através de uma ligação no interfone. Caso continue, se estiver discriminado no estatuto, eles podem ser multados, assim como qualquer um que extrapole no barulho, seja lá qual for o motivo.

Caso isso seja relatado em algum livro de ocorrências, para preservar a integridade do casal é bom que não se descreva com muitos detalhes o que aconteceu, mantendo de fora o teor da discussão ou trechos do que foi ouvido. Basta escrever que houve perturbação e que ela foi excessiva.

O que os vizinhos podem fazer?

Assim como o síndico, os vizinhos não devem intervir ou intermediar (salvo os casos em que se trata de pessoas próximas e do mesmo convívio). De qualquer maneira, eles devem relatar ao síndico ou ao funcionário da portaria/segurança que uma discussão está acontecendo e que ela está perturbando o sossego dos moradores.

Caso as brigas de casal no ambiente do condomínio possam estar ameaçando a integridade física e até a vida de alguém, o mesmo deve entrar em contato com a polícia para que ela intervenha.

Quando esse caso se repetir, mesmo após a aplicação de multa, o síndico pode convocar uma assembleia para definir sanções mais pesadas e que estejam respaldadas na lei ou no regimento interno. Nestes episódios, a presença dos moradores é fundamental para que se defina o que acontecerá.

O que os funcionários podem fazer?

Os funcionários da portaria e da segurança não devem, em hipótese alguma, intervir ou intermediar as brigas de casais no ambiente condominial.

Provavelmente, eles serão os primeiros a tomarem conhecimento do caso após a reclamação de um dos vizinhos. A partir de então, eles comunicam o síndico e avaliam se o mais prudente é interfonar no apartamento em questão e relatar que há uma reclamação sobre barulho ou se é caso para que se acione a polícia.

1 Comentário

  1. […] de 10m² não se destina às famílias numerosas, mas a pessoas divorciadas, jovens emancipados, casais sem filhos e, até mesmo, aos idosos que integram um contingente populacional que cresce em […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *