4 dicas infalíveis para economizar energia no condomínio
31 de janeiro de 2020
Inadimplência no condomínio pode ser resolvida com uma boa administração
6 de fevereiro de 2020

Bicicletário no condomínio: 3 dicas que você precisa conhecer

Já considerou instalar um bicicletário no condomínio? Afinal de contas, uma gestão condominial competente deve estar sempre antenada em relação às tendências atuais, visando, assim, uma satisfação maior entre os moradores.

É aí que entra o bicicletário no condomínio. Nos dias atuais, o bem-estar, a boa forma e a saúde em geral são assuntos de interesse cada vez mais comuns entre as pessoas. Desse modo, a bicicleta tem se popularizado como meio de transporte, recebendo cada vez mais preferência, seja para o lazer ou para evitar o engarrafamento até o trabalho.

No entanto, embora seja um investimento válido para os moradores, o bicicletário no condomínio exige alguns critérios e cuidados. A seguir, você confere alguma das nossas dicas para apostar nessa tendência cada vez mais presente no cotidiano.

Bicicletário no condomínio: 3 dicas que você precisa conhecer

Dica 1

Para chegar a um consenso, o primeiro passo é levantar a discussão sobre o tema durante uma assembleia do condomínio. Por exemplo, quantos moradores do condomínio possuem uma bicicleta e usam como meio de transporte?

A implementação de um bicicletário no condomínio é realmente necessária? Quais são os lugares ideais e bem estruturados para abrir o bicicletário?

Ou seja, essas questões precisam ser discutidas na assembleia antes de tomar providências reais.

Além disso, vale ressaltar que o quórum essencial para a decisão referente à feitura do bicicletário no condomínio é majoritariamente simples, uma vez que não houver alteração em nenhuma área comum.

Dica 2

Sem dúvida, é importante escolher por um suporte mais efetivo e congruente. Isto é, após o primeiro passo ser resolvido, faça uma pesquisa antes da instalação do bicicletário no condomínio. Busque por definir e adotar o modelo mais adequado dentre as diversas linhas de suporte disponíveis no mercado.

É importante destacar que os modelos tradicionais são os convencionais suportes de gancho que, por sua vez, não ocupam tanto espaço. Nestes modelos, é possível alojar dez bicicletas a uma distância de dois metros. Sem dúvida, além dos ganchos virem acoplados com cadeados, o seu custo benefício é considerável.

O suporte que ocupa mais espaço é o de chão. Afinal, para cada 1 metro e meio, é possível comportar cinco bicicletas. Por outro lado, essa é uma boa alternativa para idosos e crianças, pois o estacionamento da bicicleta é consideravelmente mais fácil.

Dica 3

Após a implementação do bicicletário, é hora de estabelecer as regras. Ou seja, iniciar um controle sobre quem são os moradores a fazer uso do suporte. É recomendado, por exemplo, que o espaço destinado ao bicicletário permaneça trancado com cadeado. Além disso, é indicado que haja a monitoração 24 horas com câmeras.

Uma regra importante a ser implementada para o controle é que, o morador usuário do bicicletário no condomínio, ao tirar sua bicicleta do local, deve buscar a chave na portaria. Em seguida, um livro deve ser assinado com as anotações dos horários de devolução e retirada.

Considerações finais

Gostou das dicas de bicicletário no condomínio? Você pode conhecer muitas outras orientações sobre gestão no site da ASC Service. Não perca!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *