Coleta seletiva no condomínio e suas principais vantagens
1 de setembro de 2018
A importância do profissional de brigada e automação de sistema de incêndio no condomínio
10 de setembro de 2018

A relação de custo-benefício importa: o barato pode sair caro

Ao escolher uma terceirizada para o seu condomínio, deixar a relação de custo-benefício de lado nunca é uma boa ideia. É claro que preços baixos podem ser muito atraentes em um primeiro olhar, mas são justamente eles que podem pesar no seu bolso mais tarde.

Neste texto, abordaremos a relação de custo-benefício e como ela deve ser tratada com o devido cuidado. Continue a leitura para tirar suas dúvidas e saber mais.

Como avaliar a relação de custo-benefício sem erros

A maior parte dos bons gestores já está acostumada a colocar no papel os prós e contras, o que não deixa de ser apenas mais uma forma de lidar com a relação de custo-benefício. Até mesmo porque é o síndico – no caso, o gestor em pauta – que deve primeiramente estar alerta para ela.

Falar de custo-benefício, principalmente quando se trata de uma empresa desconhecida, pode ser bastante complicado. Porém, um dos primeiros indícios de que algo provavelmente está errado é justamente um preço muito abaixo do mercado.

Ao contratar uma terceirizada, é imprescindível garantir que os funcionários dela sejam remunerados adequadamente e que estejam em regimes que obedeçam às leis vigentes.

O motivo para este tipo de cuidado não é tão difícil de imaginar: funcionários que recebem abaixo do piso salarial acabam tendo uma rotatividade mais alta. A probabilidade de entrar alguém dentro do seu condomínio de procedência duvidosa pode ser muito maior.

Além disso, empresas sérias se certificam de estar com todas as licenças necessárias em dia, além de apresentar ao contratante planilhas detalhadas de custo.

Embora os preços baixos possam parecer tentadores à primeira vista, são justamente eles que acabam deixando o seu condomínio no vermelho se não prestar atenção na real relação de custo-benefício.

Problemas de corrupção como desvio de verbas, sonegação, contratação inadequada de funcionários e falta de treinamento destes não são incomuns em empresas pequenas, sem experiência e com muita ambição.

Mesmo que os problemas não sejam diretos, como desvios e caixa 2, ao avaliar a relação de custo-benefício de empresas com preços muito abaixo do mercado, pense nos direitos trabalhistas.

Quando eles não são cumpridos pela empresa terceirizada, a contratante pode ter que arcar com as despesas. E é claro que ninguém quer ter que lidar com esse tipo de dor de cabeça.

Não é difícil perceber que a busca pelo renome da empresa terceirizada é muito importante. Se você tiver uma ideia prévia de quantos clientes a terceirizada em questão tem e qual é a opinião de alguns deles em relação ao serviço prestado, poderá ter uma ideia prévia do histórico e da idoneidade.

Considerações finais

Busque uma empresa na qual possa ter plena confiança e que já tenha tradição no mercado. A ASC Service é um dos melhores exemplos. Atuante no meio condominial desde o final da década de 90, a ASC Service marca presença em diversos condomínios da área do Distrito Federal e Goiás.

Com uma empresa séria e que oferece serviços variados para milhares de condôminos satisfeitos, você pode ter certeza que a relação de custo-benefício não vai deixar a desejar.

Entre em contato com um de nossos consultores e tire todas as suas dúvidas hoje mesmo.

1 Comentário

  1. […] dos serviços contratados e da administradora em questão, o app ainda pode oferecer outras facilidades para os moradores, como a reserva de […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *